Escorpião-amarelo: muita atenção

Estamos atentos às informações divulgadas pela Secretaria Municipal de Saúde, bem como a todas as orientações, em função dos novos registros de infestação do escorpião-amarelo em determinadas áreas da cidade. Conversamos, na escola, com uma agente da Prefeitura que salientou os cuidados necessários para evitar a infestação.

O veneno deste escorpião pode levar à morte se não for tratado rápida e adequadamente, por isso é fundamental estarmos informados e atentos. Ao mesmo tempo, não há razão para pânico: até o momento, foram identificados focos em quatro regiões da cidade (Lomba do Pinheiro, Rua Senhor dos Passos e arredores – Centro Histórico, Rua João de Magalhães – Passo D’Areia e região da Ceasa – bairro Anchieta), com apenas um caso de picada (que foi tratado com sucesso) registrado em 2018.

Como agir em caso de picada:

Em caso de picadas, a indicação é lavar com água e sabão e aplicar gelo sobre a área atingida (o gelo retarda a circulação local e diminui a progressão do veneno). Em seguida, levar a vítima o mais rápido possível para o Hospital de Pronto Socorro (HPS) de Porto Alegre para aplicação do soro antiescorpiônico. O HPS é a única instituição que atende casos de picadas por animais peçonhentos seguindo os protocolos do Ministério da Saúde. Em crianças e idosos, o veneno age mais rápido e com maior risco. Assim, deve ser providenciado o atendimento médico imediato.

Como agir ao ver um escorpião-amarelo?

Não tente capturá-lo e nem utilizar inseticida para tentar matar o animal, já que o escorpião pode se tornar ainda mais perigoso. Muitas vezes, mesmo após ser pisado, o escorpião pode permanecer inerte por muito tempo e repentinamente atacar. A certeza de abate somente ocorre com a divisão do escorpião.

Afaste-se e procure isolar o local.

Ligue para 156 opção 6 e informe o endereço COMPLETO do local da ocorrência, seu nome e telefone para contato.

Quais os ambientes mais favoráveis para a presença do escorpião-amarelo?

  • Locais frescos e escuros, como frestas de paredes e pisos
  • Restos de materiais de construção
  • Entulhos, tijolos, caliças e madeiras
  • Ralos, esgotos e caixas de gordura;
  • Encanamentos de luz e telefone;
  • Caixas com verduras, legumes e frutas;
  • Sapatos, roupas de cama, travesseiros, cortinas e vestuário.

Importante: O escorpião-amarelo costuma se movimentar mais à noite, atrás de alimentos, especialmente baratas.

Como se prevenir?

  • Verifique calçados, roupas, toalha e roupas de cama antes de usá-los
  • Limpe caixas de gordura e ralos de banheiro e de cozinha
  • Mantenha camas e berços afastados da parede
  • Evite que lençóis toquem no chão
  • Feche frestas nas paredes, móveis e rodapés para que não sirvam de esconderijo para os escorpiões
  • Use telas nas aberturas dos ralos, pias e tanques
  • Mantenha os ambientes sem entulhos e sem lixo.

Clique aqui para obter a apresentação ilustrada elaborada pela Secretaria Municipal de Saúde com mais informações sobre a infestação epidemiológica de escorpião-amarelo em Porto Alegre.